Como surgiram as músicas de natal? | Musixe.com

NOSSO BLOG

Conteúdo Musical de Verdade

Como surgiram as músicas de natal?

As canções natalinas, enraizadas na prática cristã há séculos, passaram por diversas adaptações ao redor do mundo. Em 1818, em Salzburgo, na Áustria, o padre Joseph Mohr pediu para o amigo Franz Xaver Gruber criar uma melodia para um poema que Mohr tinha escrito. Assim, nasceu não apenas uma simples canção, mas uma obra-prima atemporal que ecoaria pelos séculos: “Noite Feliz,” originalmente “Stille nacht, heilige yach,” traduzida para 330 idiomas.

Em um contexto marcado pelas Guerras Napoleônicas, um poema nasceu, retratando as angústias de um povo enfrentando ocupações, fome e caos em Salzburgo. A perda da independência para a Áustria durante o conflito foi o cenário sombrio que inspirou as palavras, refletindo o anseio desse povo por paz. A melodia, encontrou seu caminho para além das fronteiras, impulsionada principalmente pela disseminação do cristianismo. No entanto, essa jornada de expansão deu origem a traduções que, por vezes, se distanciam do texto original.

No Brasil, a canção ganhou o nome de “Noite Feliz,” uma adaptação que, curiosamente, diverge da tradução literal de “Noite Silenciosa.” Além disso, a versão brasileira incorporou estrofes inéditas, como a tocante menção ao “pobrezinho nasceu em Belém,” acrescentando uma rica camada à história dessa música que atravessa fronteiras e tempos.

Outra adaptação crucial foi feita na Alemanha Nazista. Lá, a canção teve seu sentido religioso removido. O primeiro verso da música fazia referência ao próprio Hitler. “Tudo é calmo, tudo é esplêndido / Apenas o Chanceler fica em guarda / O futuro da Alemanha para vigiar e proteger / Guiando nossa nação certamente”.

A origem melódica destas canções varia conforme o país, como os Villancicos na Espanha e os Carols na Inglaterra. Essas músicas surgiram de manifestações populares na Itália no século XIII, migrando para França, Alemanha e Inglaterra. “Carols” inglesas, inicialmente não natalinas, foram associadas ao Natal no século XV, embora proibidas no século XVI. O “villancico” espanhol também evoluiu de forma semelhante, inicialmente sem conteúdo religioso.

A música natalina se entrelaça com a música clássica, sendo homenageada por compositores como Bach, Handel, Heinrich Schutz e até no século XX, como a cantata natalina de Arthur Honegger.

Além disso, a história de algumas músicas, como “Jingle Bell,” mostra como evoluíram ao longo do tempo, começando como uma música de Ação de Graças e sendo escrita por James Lord Pierpont em 1850.

E aí, o que você achou?

Você também pode gostar

-50%

Todas as Aulas da Musixe

por apenas:

R$19,99

em até 12 vezes no plano Anual.
Total do plano: R$ 239,88